Eleito o melhor jogador da Liga Nacional de Futsal (LNF) na temporada passada, Danilo Baron deu sua primeira entrevista, nesta terça-feira, vestindo a camisa do Magnus. O ala jogava pelo Pato e estava em quadra no confronto que eliminou o elenco sorocabano nas semifinais da LNF.

Guilherme Mansueto

Danilo Baron concedeu primeira entrevista como jogador do Magnus

“Todo começo de ano é uma nova expectativa. Eu não guardo na cabeça o título de melhor jogador da LNF e também que joguei contra o Magnus algumas vezes. São novos companheiros, novas características, novas cabeças pensantes e a gente tem que procurar estar dentro da mesma mentalidade e com isso vamos nos acertando”, cita Baron.

Com a aposentadoria do craque Falcão, o elenco do interior paulista perdeu um pouco da referência. Recém-chegado, Baron não foge da responsabilidade de se tornar um dos pilares do time junto a Rodrigo, Eder Lima e Leandro Lino, mas acredita que o seu “desempenho” será crucial para que isso ocorra.

“Tudo vai depender de como for minha temporada, não quero que isso vire algo obrigatório e sim natural. Esse posto de um dos líderes vai depender do meu desempenho em quadra e com meus companheiros, tenho consciência sobre isso”, finaliza Baron.

Por conta de uma fissura no osso da perna no fim de novembro, Danilo Baron ainda não tem condições de jogo, mas já está treinando com bola e tem feito um tratamento específico de fisiologia para a recuperação. Os calendários da Liga Paulista e da Liga Nacional de Futsal ainda não foram divulgados.