Se para o campeonato a partida não valia muito, em quadra Brasil e República Tcheca protagonizaram uma grande partida, em Brusque, na última rodada da fase classificatória do Grand Prix Internacional. Após um começo difícil, os brasileiros conseguiram superar a forte defesa tcheca para fazer 9 a 4 e terminar a fase classificatória com quatro vitórias em quatro jogos. Os dois times se reecontram neste domingo, às 10h, na final do Grand Prix, com transmissão do SporTV.

Ricardo Artifon

Brasil goleou a República Tcheca no Grand Prix

Já classificados para a grande final, os dois times entraram com a missão de estudar o estilo de jogo do adversário para a patida final e fizeram um grande jogo. Os tchecos começaram melhores, abrindo o placar em bonito gol de Drozd, em um chutaço de canhota de fora da área. A resposta do Brasil foi rápida Ferrão empatou e Dieguinho colocou a equipe à frente após rebote de passe errado de Falcão.

A República Tcheca ainda buscou o empate com Seidler, antes de Dieguinho fazer 3 a 2. Mas Seidler, novamente, igualou o placar após bobeada do goleiro Guita que, no meio da quadra, errou passe, dando a bola no pé do camisa 10 tcheco. Ele só teve o trabalho de rolar a bola para o gol vazio. Nos segundo finais da primeira etapa, Ferrão colocou o Brasil na frente levando a vantagem de 4 a 3 para o intervalo.

– A gente esperava uma equipe europeia muito bem organizada. Sempre nas cabeças nos torneios europeus. Para nós é imporante ter esse tipo de jogo para conhecer os adversários. Nós até erramos uma pouco, serviu para gente aprender. Eles mostraram muita qualidade – destacou Falcão.

A segunda metade do confronto começou do melhor jeito possível para a Seleção Brasileira, com golaço de Falcão para ampliar o marcador. Os Tchecos ainda diminuíram, mais uma vez em um erro de saída de bola da seleção quando o goleiro Guita estava no meio da quadra. Seidler recebeu sozinho e estufou a rede para fazer 5 a 4. Mas o craque da camisa 12 reapareceu para ampliar novamente a vantagem do Brasil em cobrança de falta e marcar seu gol de número 396 pela seleção canarinho.

Com os Tchecos partindo para cima para tentar a virada, Marcel puxou contra-ataque e finalizou com categoria, colocando 7 a 4 no placar e praticamente matando o confronto. Rodrigo ainda protagonizou um golaço, chutando de trás do meio da quadra para transformar a partida em goleada. Nos últimos segundos, Léo Santana ainda teve tempo para marcar o nono gol para dar números finais ao confronto: Brasil 9 a 4 República Tcheca.

Homenagem para Jackson Samurai

O 4º gol do Brasil no primeiro tempo ficou marcado também por um momento de homenagem. Ferrão foi às câmeras para mandar uma mensagem a Jackson Samurai, ala brasileiro que se lesionou ao marcar o segundo gol da seleção sobre a Bélgica, na terceira rodada da primeira fase.

– A gente se põe na pele do jogador. Em 2011, levei o Jackson para o Santos era um menino. De repente em um lance desse ele acabou rompendo todos os ligamentos do joelho. Que ele tenha paciência, se recupere e que a gente ganhe esse título para ele amanhã (domingo) – disse Falcão.

Confira o vídeo abaixo:

Ricardo Artifon

Ferrão marca e homenageia Jackson

Pinturas

Como não podia deixar de ser, Falcão fez das suas na partida contra a República Tcheca. Após um primeiro tempo apagado, o maior da história recebeu lindo passe de letra do ala Dieguinho e, com uma cavadinha, marcou um bonito gol para fazer 5 a 3. Confira o vídeo abaixo:

Ricardo Artifon

Falcão marcou um golaço por cobertura no jogo

Talvez inspirado pelo companheiro, Rodrigo marcou o gol mais bonito da partida. O defensor pegou de primeira de trás do meio da quadra para encobrir o goleiro e fazer 8 a 4. A bola ainda bateu na trave antes de entrar. Confira o vídeo abaixo:

Ricardo Artifon

Rodrigo fez um golaço da quadra de defesa

Ainda teve tempo para o show de habilidade de Falcão, deixando os adversários perdidos dentro de quadra. Confira o vídeo abaixo:

Ricardo Artifon

Falcão deu show no fim do jogo