Uma semana depois do espetáculo do Desafio das Américas, onde as seleções de futsal do Brasil e Argentina se enfrentaram, o ala Leandro Lino disse ter guardado Porto Velho (RO) no coração. O palco desse evento foi o Ginásio Cláudio Coutinho, que contou com mais de 2 mil amantes do esporte.

Ricardo Artifon

Leandro Lino foi para os braços da torcida brasileira em Porto Velho

O ala da Seleção Brasileira revelou que mesmo diante do empate no placar, em 4 a 4, o que mais chamou a atenção dele foi a torcida que estava no ginásio. “Em porto Velho tive o prazer imenso da torcida ter gritado o meu nome em uma energia muito positiva, mas infelizmente não saímos com a vitória. Mesmo assim, guardo Porto Velho bem no meu coração, foi uma experiência muito boa. Nunca tinha visto e ouvido uma torcida assim gritar meu nome”, disse. Confira a entrevista completa, AQUI.

O técnico da DalMolim, time de futsal em Porto Velho, Marcelo Santos, diz que esse tipo de evento aumenta, ainda mais, a procura de novos adeptos ao esporte. “Rondônia merecia um evento desse para alavancar o futsal tanto na capital como no interior. Há excelentes atletas aqui em Rondônia que precisam apenas de oportunidades para mostrar seus talentos”, comentou.

O responsável pela Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), Rodnei Paes, conta que após o evento Rondônia entra em um novo ciclo esportivo no Brasil. “Com todos os pedidos atendidos para esse evento, acredito que colocamos Rondônia no circuito nacional dos grandes eventos esportivos e acredito que por meio desse, outros virão, temos expectativas de trazer ainda esse ano. Mas o mais importante é saber que em Rondônia tem gente que gosta de esporte, pois lotou o ginásio e tem gente que sabe fazer esporte e que tem gente que sabe prestigiar grandes eventos”, disse.

A Seleção Brasileira, comandada pelo treinador Marquinhos Xavier, encantou o povo de Rondônia. Falcão também foi ovacionado pela torcida. Confira AQUI outra entrevista com Leandro Lino, Falcão e Marquinhos Xavier.