Magnus é bicampeão mundial de futsal. Na madrugada deste domingo no Brasil e tarde em Bangkok, na Tailândia, local da decisão, o time paulista derrotou Carlos Barbosa por 2 a 0 e faturou o segundo título consecutivo da competição de clubes mais importante do futsal mundial. Leandro Lino e Marcel marcaram os gols do título.

Guilherme Mansueto

Leandro Lino fez gol e deu assistência na final e terminou o Mundial como artilheiro

A conquista deixa o Sorocaba como o segundo brasileiro com mais conquistas do Mundial de Clubes. Com duas taças, o time paulista fica atrás apenas do Carlos Barbosa, com três (2001, 2004 e 2012). Além de Carlos Barbosa e Sorocaba, outros quatro clubes brasileiros já foram campeões mundiais de futsal – todos apenas uma vez. As equipes são: Internacional-RS (1996), Atlético-MG (1998), Canoas-RS (1999) e Atlântico Erechim (2015).

– Esses caras são uns heróis, o mérito é todos deles por acreditarem. O meu primeiro ano como treinador ser campeão mundial é maravilhoso. Esses caras são os melhores. A gente marcou muito bem, o Carlos Barbosa é uma equipe muito rápida e veloz. Marcamos bem, tiramos um pouco da nossa característica que é ofensiva e fomos premiados com o título – disse Ricardinho, técnico do Sorocaba.

Na partida preliminar, o Barcelona goleou o Chonburi FC por 12 a 2 e ficou com o terceiro lugar do Mundial. O time espanhol foi derrotado pelo Sorocaba (1 a 0) na primeira e pelo Carlos Barbosa (3 a 1) na semifinal do torneio.

A final

Muito equilíbrio e cautela marcaram o primeiro tempo da decisão em Bagkok, na Tailândia. Adversários conhecidos no futsal brasileiro, Carlos Barbosa e Sorocaba se estudaram muito nos primeiros 20 minutos, mas criaram boas chances de gol, diante do confronto tático entre os técnico Marquinhos Xavier e Ricardinho.

Ulisses Castro

ACBF parou na ótimo atuação de Tiago, goleiro do Magnus

A melhor chance do Sorocaba na partida teve Falcão como protagonista. Marcel cobrou escanteio nos pés do camisa 12, que soltou a bomba, de primeira, do meio da quadra e assustou o goleiro Gian Wolverine. Em lances seguidos, o Carlos Barbosa teve duas grandes oportunidades de abrir o placar. Primeiro com Douglinhas, que aproveitou chute mascado de Valdin e desviou de cabeça, em cima de Tiago, que fez a defesa no reflexo. Na sequência, Valério aproveitou desarme do contra-ataque do Sorocaba, carregou a bola e soltou a bomba, acertando a trave de Tiago, que apenas observou e torceu para a bola não entrar.

Em ritmo acelerado, Carlos Barbosa e Sorocaba perderam logo no início boas chances de abrirem o placar, com Valdin e Foglia, em sequência. No entanto, quem não desperdiçou foi Leandro Lino, que aprveitou grande jogada individual de Rodrigo, para abrir o placar, em toque na saída de Gian Wolverine, colocando o time paulista à frente no placar.

O gol deixou o clima quente dentro e fora de quadra, com direito a discussão entre Pesk, Felipe Valerio, Pula e Falcão. De volta ao futsal, Marlon quase empatou para o Carlos Barbosa. Após bola ajeitada por Pesk, o fixo soltou a bomba, na saída do goleiro Tiago, acertando o travessão do Sorocaba.

Em ritmo acelerado, Carlos Barbosa e Sorocaba perderam logo no início boas chances de abrirem o placar, com Valdin e Foglia, em sequência. No entanto, quem não desperdiçou foi Leandro Lino, que aprveitou grande jogada individual de Rodrigo, para abrir o placar, em toque na saída de Gian Wolverine, colocando o time paulista à frente no placar.

O gol deixou o clima quente dentro e fora de quadra, com direito a discussão entre Pesk, Felipe Valerio, Pula e Falcão. De volta ao futsal, Marlon quase empatou para o Carlos Barbosa. Após bola ajeitada por Pesk, o fixo soltou a bomba, na saída do goleiro Tiago, acertando o travessão do Sorocaba.