No Clássico das Penas, melhor para o Marreco. Na noite desta quinta-feira, diante de bom público no ginásio Arrudão, os donos da casa fizeram 3 a 1 sobre o Pato Futsal e avançaram à final da Supercopa de Futsal, em Francisco Beltrão. Na decisão, o Marreco encara, no sábado, o Corinthians, que bateu o Atlântico Erechim.

José Delmo Menezes Júnior

Sinoê comandou a vitória do Marreco no Clássico das Penas

Os gols do jogo foram marcados no segundo tempo. Sinoê abriu o placar para o Marreco, em boa jogada individual. A resposta do Pato surgiu a três minutos do final, com Pequeno, que bateu forte, sem chances para o goleiro Di Fanti. Na sequência, um gol contra de Vilain e, em seguida, o de Douglas determinaram a classificação do Marreco à decisão.

Um dos destaques da partida, Sinoê, autor de um belo gol, vibrou com a classificação. “É comemorar, vibrar com a classificação, mas nós queremos o título. Respeitamos o Corinthians, mas queremos esse título com a nossa torcida”, disse Sinoê.

O jogo

O clássico iniciou como o habitual: elétrico. Mesmo com a pressão da torcida da casa, o Pato assustou o rival e obrigou o goleiro Di Fanti a fazer boas intervenções, principalmente com as finalizações de Neguinho e Vassoura. Mais equilibrado defensivamente, a equipe de Pato Branco só foi sofrer com o ataque dos donos da casa depois do pedido de tempo do técnico Paulinho Gambier. Primeiro foi com Sinoê e, em seguida, um pedido de pênalti pelo Marreco na dividida entre Dener e o goleiro Djony em que a arbitragem nada assinalou. Dentro deste cenário, de equilíbrio, a bola no travessão de Pedro Rei, foi o lance mais perigoso do primeiro tempo e fez o grito de gol ficar preso na garganta dos torcedores da casa.

José Delmo Menezes Júnior

A rede balançou no segundo tempo de jogo

Segundo tempo iniciou travado, com as duas equipes priorizando a defesa e com poucas oportunidades claras. Com isso, foi preciso a individualidade dos jogadores. E foi assim que o Marreco abriu o placar. Após bela troca de passe, Sinoê recebeu na área, driblou o goleiro Djony para marcar: 1 a 0.

O Pato procurou o empate com a participação, principalmente com a presença do goleiro Djony no trabalho de bola com os pés. E, na pressão, o gol de empate aconteceu. Pequeno girou rápido para bater firme e igualar, a três minutos do final.

Com o apoio da torcida, o Marreco conseguiu a reação rapidamente – e com uma pitada de sorte. Depois de cobrança de lateral, a bola desviou em Vilian e enganou o goleiro Djony: 2 a 1. E, no desespero do Pato, o terceiro surgiu no momento em o arqueiro estava adiantado. Douglas, a 35s do final, bateu de fora e liquidou o jogo ao marcar o terceiro.

O SporTV transmite a decisão entre Marreco e Corinthians, ao vivo, a partir das 13h.