Sábado, 25, às 12h, tem decisão no Centro Municipal de Eventos Sérgio Luiz Guerra. A decisão da Supercopa entre a Associação Carlos Barbosa de Futsal (ACBF) e Corinthians vale o título e também será marcada por despedida. Após duas temporadas, o pivô Rafa fará a sua última partida com a camisa laranja. Em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira, 21, o clube também o seu xará, Rafael, ala que estava no Minas desde o início do ano.

Rafa, o pivô, vai para o Nagoya Oceans, do Japão. Ele chegou em Carlos Barbosa no início de 2015 e durante esse período com a camisa da ACBF conquistou seis títulos, entre eles, a LNF, a Taça Brasil e o Gauchão. Apesar da despedida do time, o atleta garante foco total na sua última partida pelo time laranja. “Estou ansioso para o jogo e quero fazer o meu melhor. A torcida pode ter certeza que não vai faltar vontade. É um jogo importante e estou bem focado”.

Ulisses Castro

Rafa comunicou sua saída

Antes da despedida, Rafa revelou a importância de ter vestido a camisa laranja. “Acho que jogar aqui na ACBF foi bom pra mim. Aqui, eu cheguei na Seleção. Todos têm essa meta, que é ser convocado para a Seleção e a ACBF abriu as portas para mim. Se não fosse a grandeza do clube seria mais difícil chegar na Seleção”, comentou.

O presidente da ACBF, Fabiano Käfer, lamentou a saída do atleta, mas deixou as portas abertas para um possível retorno. “Espero que seja um até logo e que volte a vestir a camisa da ACBF um dia”.

Reforço

Para o seu lugar chega outro jogador com o mesmo nome. Nas últimas duas temporadas, Rafael estava no elenco que conquistou a última LNF pelo Corinthians e no início de 2017 jogou pelo Minas, na Taça Brasil. “Estou 100%. Vou me dedicar para conquistar vitórias e títulos. Sempre ouvi falar que é uma pressão jogar aqui, mas todo o time grande é assim. Isso motiva a gente a trabalhar forte”, comentou o novo jogador da ACBF.

Käfer revelou que, após a confirmação da saída de Rafa, a comissão técnica avaliou muito o mercado em busca do novo reforço. “Em função da saída do nosso atleta, decidimos trazer o Rafael. A comissão técnica avaliou alguns nomes e viu que o Rafael tinha o potencial de suprir a equipe no que diz respeito ao coletivo”, concluiu.