Guilherme Mansueto

Craque Falcão em ação na reta decisiva da Liga Nacional de Futsal 2018

Resta pouco tempo para os amantes do futsal continuarem apreciando o talento do maior jogador de todos os tempos em quadra. Uma semana depois de se despedir da seleção brasileira, em Jaraguá do Sul, Falcão anunciou que irá se aposentar oficialmente da modalidade ao fim da temporada 2018.

Sem disputar os Jogos Regionais de São Paulo, o ídolo da torcida jaraguaense terá, no máximo, oito jogos até dezembro pelo seu atual clube, o Sorocaba. Esse número ainda pode diminuir em caso de eliminação na Liga Nacional e Campeonato Paulista, e a única certeza é que o camisa 12 tem duas partidas garantidas. Uma é contra o Joinville nas quartas de final da LNF – Sorocaba venceu jogo de ida -, e outra em Sorocaba pela semifinal do Estadual.

Se a equipe sorocabana não se classificar, Falcão estaria oficialmente aposentado no dia 13 de novembro e encerraria uma trajetória de sucesso no futsal, com mais de 100 títulos por clubes e seleção brasileira, que o tornaram um ícone no esporte.

“Profissionalmente, pensando muito, com 41 anos chegou o momento. Me despedi da seleção recentemente e agora vou terminar meus compromissos com o clube. Tenho certeza que ainda farei muitos eventos, mas para me divertir. Profissionalmente é o meu último ano”, disse.

Com a aposentadoria de Falcão se aproximando elencamos sete momentos que marcaram a carreira do craque nas quadras. Confira:

  1. Primeiro jogo profissional

Após iniciar sua carreira no salonismo defendendo o AACC Guapira no ano de 1991, Falcão chamou a atenção do Corinthians. O talento apresentado nas quadras fez o clube da capital paulista o contratar e logo no seu primeiro ano no juvenil, Falcão foi chamado para jogar na equipe adulta, fazendo sua estreia em uma partida profissional em 1994.

Divulgação

Falcão na época de Corinthians

  1. Primeiro título da Liga Nacional

Antes do sucesso no futsal de Jaraguá, Falcão iniciou sua carreira vencedora na modalidade pelo Atlético-MG. Em 1999, diante de mais de 25 mil pessoas no Mineirinho, o ala fez três gols e ajudou o Galo a conquistar o título da Liga Nacional, o primeiro de sua carreira. A final contra o Rio Miécimo terminou em 5 a 4 e Falcão sagrou-se campeão pela primeira vez, ao lado de grandes nomes do futsal como Manoel Tobias, Lenísio e Índio.

Divulgação

Falcão fez dupla campeã nacional com Manoel Tobias no Atlético-MG

  1. Passagem marcante por Jaraguá

Se tem um lugar onde Falcão empilhou títulos e viveu sua maior história como profissional foi em Jaraguá do Sul. Depois de passar por clubes de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, ele chegou a Malwee Futsal em 2003, naquela que se tornaria a maior transferência de sucesso do futsal jaraguaense. Em sete anos no norte catarinense foram quase 40 taças levantadas, com destaque para as 4 de Liga Nacional, 4 de Taça Brasil, 6 de Libertadores e 4 de Catarinense.

Divulgação

Camisa 12 marcou seu nome na história do Jaraguá

  1. Experiências no futebol

Assim como muitos jogadores que começam no futsal, Falcão foi tentar a sorte no futebol de campo em três oportunidades. Em 2001, fez um período de testes no Palmeiras, e, em 2002, na Portuguesa, mas não deu certo. Já em 2005, através de um plano ousado de marketing do São Paulo, ele foi contratado pelo Tricolor, mas acabou sendo preterido pelo técnico Émerson Leão e ficou apenas seis meses no clube, retornando ao futsal para jogar pela Malwee.

Divulgação

Jogador atuou como meia no São Paulo

  1. Títulos pela seleção brasileira

Antes de anunciar a aposentadoria do futsal, Falcão já havia se despedido da seleção brasileira, em amistoso na Arena Jaraguá, no último dia 28 de outubro, quando marcou dois gols na vitória por 4 a 2 sobre o Paraguai.

Assim, ele encerrou um ciclo de 20 anos com a camisa amarelinha, no qual anotou um total de 401 tentos e conquistou 29 títulos, com destaque para o bicampeonato mundial (2008 e 2012), além dos 11 troféus de campeão do Grand Prix e 5 da Copa América. Ele também foi o maior artilheiro de Copas do Mundo, incluindo números do futebol de campo, com 48 gols marcados ao longo da carreira.

FIFA

Craque beijando a taça do Mundial de 2012

Mundial de Clubes

Na época da Malwee Futsal, Falcão e companhia conquistaram tudo que poderiam a nível estadual, nacional e continental. Porém, faltou o título do Mundial de Clubes que esbarrou na trave após finais épicas contra o Boomerang Interviú, da Espanha. Se não veio por Jaraguá, Falcão conseguiu realizar o sonho da conquista internacional pelo seu atual clube, o Sorocaba, nas temporadas 2016 e 2018, ambas contra o Carlos Barbosa.

Guilherme Mansueto

Emoção tomou conta do atleta após o título mundial deste ano

Melhor do mundo

Ao lado do português Ricardinho, Falcão somou quatro troféus de melhor jogador do mundo de futsal – eles são os únicos a terem alcançado este número. As bolas de ouro da Fifa foram conquistadas pelo camisa 12 em 2004, 2006 – quando atuava em Jaraguá -, 2011 e 2012. Além disso, recebeu quatro vezes o troféu The Best, entregue pelo site especializado Futsal Planet.

Divulgação

Falcão na premiação de melhor jogador do mundo, ao lado do astro do futebol, Cristiano Ronaldo