Trinta e oito anos, mas com a disposição de um garoto. Valdin é assim, dotado de bom humor e simpatia fora das quatro linhas, onde se destaca com o cavaquinho na mão, dentro dela é dedicado e talentoso. O ala direito deixou ontem, mais um vez, tudo o que tinha em quadra. Exausto, sofreu com câimbras e, autor dos dois gols da Assoeva na final, quase conseguiu ajudar seu time a levar a taça para Venâncio Aires.

Guilherme Mansueto

Valdin brilhou e comandou a Assoeva rumo a Semi

Ele capitaneia a Seleção da LNF2017, na qual tem companhia do seu colega de equipe, o fixo Daniel, o goleiro Guitta (Corinthians), o pivô Sinôe (Marreco) e o ala esquerdo Jackson Samurai (Joinville), sendo este último também autor de dois gols na decisão que consagrou o Joinville como o novo campeão do futsal brasileiro. No canto da quadra deste time ideal, Fernando Malafaia é o comandante. O goleiro André Deko, da vice-campeã Assoeva, foi a revelação.

Outro nome imprescindível nesta lista dos melhores da LNF2017 é o artilheiro Well. Atleta da Intelli, o pivô fez seu primeiro ano completo na Liga. Aos 24 anos, o camisa oito compensou a falta de experiência na principal competição do salonismo brasileiro com aquilo que faz melhor: gols. Foram 15 em 17 jogos. Entre os destaques aqui citados, ele é o que caiu mais cedo no certame, ainda nas oitavas de final, mas não foi superado por ninguém na artilharia.

Árbitros

Os melhores árbitros da LNF2017 também foram homenageados pela Liga pelos serviços prestados com qualidade. Dois deles, inclusive, o Apito de Ouro e o Apito de Bronze, participaram da final e, uma vez mais, corresponderam: Michel Jean Bonnaud e Roberto Paganini Marietto, respectivamente. Fica também os parabéns da LNF para o Apito de Prata Gean Coelho Telles.