A Supercopa 2018 começou a tomar forma nesta quinta-feira (19/10), após reunião entre representantes da Confederação Brasileira de Futsal (CBFS) e da Liga Nacional de Futsal (LNF), em São Paulo, capital. A competição irá classificar o campeão para a Copa Libertadores da América.

Foram definidos alguns pontos importantes, como o caderno de encargos e as propriedades que serão oferecidas para parceiros de cada entidade e disponibilizados ao mercado. A competição ainda não tem sede, mas está prevista para o período de 01 a 04 de março do ano que vem.

Uma novidade para a edição de 2018 é a inclusão de mais participantes. Estarão presentes na disputa o campeão da Copa do Brasil (Horizonte – CE), da Taça Brasil (Joinville – SC), da LNF (Liga Nacional de Futsal), além do sediante.

“A expectativa é de que grandes jogos sejam realizados, pois iremos reunir os principais campeões da temporada. Temos certeza de que o novo modelo da Supercopa irá trazer emoções ao torcedor e aos amantes do futsal, além de definir o grande representante do Brasil na maior competição Sul-americana de clubes”, afirma o superintendente da CBFS, Paulo Ladeia.

O entusiasmo com a competição é compartilhado por Alexandre Rollin, diretor de Marketing e Comunicação da LNF, afirmando que “um torneio que reúne os campeões dos principais campeonatos do país, valoriza muito o futsal brasileiro”.

Luis Domingues

Diretoria da CBFS e LNF reunida para discutir a Supercopa de Futsal 2018

Como será

O sistema de disputa também está fechado. A bola rola já a partir da semifinal, com os confrontos definidos através de sorteio. Os vencedores de cada partida disputam o título e, consequentemente, a vaga na Libertadores.

Além de Ladeia e Rollin, participaram do encontro o Diretor de Marketing da CBFS, Bernardo Caixeta, e outros dois representantes da LNF: o coordenador técnico, Guilherme Silva (Palhinha) e o coordenador Jurídico, Felipe Ezabella.