É apenas a primeira Liga Nacional de Futsal completa de Well. Vestindo a camisa da bicampeã Intelli, natural de Mauá, ele encontrou em Orlândia terreno fértil para focar tão somente no esporte. “Eu recebi outras propostas, mas queria continuar aqui, com os ‘gordinhos’, gosto muito deles”, contudo, ele não pode garantir a permanência, apesar do carinho que tem com o treinador Bruno e o presidente Cidão, já que espera confirmações da própria equipe, enquanto outros clubes crescem os olhos neste novo valor do futsal brasileiro.

Confira a artilharia completa da LNF2017.

Yuri Gomes

Well é o artilheiro da LNF2017

Matador?  Wellington Pereira Rodrigues Adão prefere o apelido que ganhou dos companheiros do time grená: o Artilheiro do Bem! Uma história que ilustra bem essa personalidade humilde vem da república de jogadores com quem divide a casa no interior paulista. São cinco: Carlão, Rafa, Serginho, Pedro e Rafão. Mas quem gosta de acordar cedo e buscar pão para o pessoal é o pivô. Na padaria Japão ele tem suas regalias, de onde sai com pão fresquinho. Porque, rapaz que das coisas simples que se mostra ser, lá é amigo das padeiras.

Mas ser do bem está distante da alcunha de ‘bonzinho’, em quadra ele é aguerrido e não perdoa na hora de finalizar. Sem dó dos goleiros e com personalidade para decidir bem cedo o que queria da vida, aos 16 ele falou não ao futebol de campo, onde vislumbrava salários maiores, porém jogando mais defensivamente. “Comecei no ataque, fui para o meio, depois primeiro volante e daí zagueiro. O treinador confiava em mim, mas daquele jeito de jogar eu não estava feliz. Falei para o meu pai que eu me via jogando na seleção brasileira de futsal, mas não na de futebol”.

Veja na LNFTV o Bate Papo que o Marcelo Rodrigues, comentarista do SporTV, teve com o Well, artilheiro da LNF2017:

Buscando a sua felicidade, ele já vestiu a amarelinha com sucesso, quando se sagrou Campeão Mundial Universitário, em 2016. O próximo passo é a seleção principal: “eu sonho em um dia poder estar lá, mas tenho os pés no chão e quero continuar trabalhando para poder merecer uma oportunidade”. Para chegar ao time mais poderoso do futsal mundial, Well acompanha de perto tudo o que acontece na modalidade e faz sua parte em quadra, sonhando cumprir a previsão que fez um dia ao seu pai.

Ricardo Artifon

Well jogando amistoso pela Seleção Brasileira contra a Costa Rica