Os vencedores do prêmio do site Futsal Planet foram conhecidos na última quinta-feira. Ao todo, das dez premiações, o Brasil conquistou cinco. E finalmente um brasileiro voltou a subir no ponto mais alto do pódio. Depois de cinco temporadas seguidas do português Ricardinho levando o troféu, Ferrão, do Barcelona, foi reconhecido como o Melhor Jogador do mundo.

Divulgação

Ferrão se torna um dos grandes do futsal mundial

“Para mim é uma emoção e uma satisfação muito grande porque a gente sabe quantos jogadores de qualidade tem no nosso esporte. Devo muito ao trabalho coletivo. É algo muito gratificante e onde todo o jogador almeja chegar. O último brasileiro foi o Falcão, que para mim é o maior da história, e é algo que não tem preço.”, destacou o pivô. Confira AQUI o depoimento do craque ao SporTV.

Outro destaque no prêmio foi Leozinho. O atleta do Magnus foi um dos destaques da equipe na temporada passada e inicia 2020 eleito o Melhor Jovem Jogador de futsal em 2019. “Esse prêmio representa tudo. Três anos atrás ninguém me conhecia. Fiz uma peneira no Magnus, fui aprovado. É gratificante demais para mim e espero dar continuidade e ser exemplo para todos os meninos que sonham um dia em ser jogador”, disse o ala ao saber do resultado.

A Seleção Brasileira foi escolhida a melhor do planeta mais uma vez. Marquinhos Xavier, técnico do Brasil, ficou em segundo entre os treinadores de seleções. “Era muito importante pro futsal brasileiro voltar a configurar no primeiro posto do futsal mundial, a seleção obteve excelentes resultados em 2019 no seu ciclo de preparação e neste ano de mundial é fundamental mostrar a sua força. Lembramos que isso sempre foi uma meta da comissão, se manter em primeiro no ranking da FIFA e receber esta referência de melhor Seleção. Acredito que não precisaria homenagear o treinador, quando sua seleção é eleita a melhor, naturalmente TODOS fizeram muito bem o seu trabalho, estão eu acredito que ao nominar a seleção brasileira a melhor Seleção do Mundo, todos e não só o treinador devem se considerar no primeiro posto. É assim que todos nós nos sentimos ao receber o prêmio, cumprimos em 2019 o nosso objetivo, e agora vamos por mais.” Marquinhos Xavier, treinador da Seleção.

Amandinha, jovem talento brasileiro do Leoas da Serra, que já havia levado o troféu em 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018, agora vai ter mais um para a coleção. É o sexto prêmio de Melhor Jogadora do mundo. Entre os goleiros, Higuita, do Kairat no Cazaquistão, ficou na primeira colocação. “Esse prêmio foi sensacional. Nunca nenhum goleiro foi quatro vezes o melhor do mundo, pra mim é como se fosse o primeiro. E é uma notícia boa pra levantar o astral no meio dessa pandemia louca que estamos vivendo. Mas agora é trabalhar para conquistar títulos no coletivo que são os que marcam na carreira”. Higuita, goleiro brasileiro naturalizado cazaque.

Além desses, outros nomes subiram ao pódio: a goleira Ana Carolina, que atua na Itália, ficou em terceiro lugar, mesma posição do colega Guitta, atualmente em Portugal. Kaká, treinador do Kairat Almaty, ficou em terceiro, mesmo posto da ACBF como equipe e Matheus, do Corinthians, que concorreu na categoria de jovem jogador. Babalu ficou em terceiro colocado entre os melhores jogadores.

No site da premiação, uma mensagem foi deixada fazendo alusão a pandemia do coronavírus no mundo. “Realmente esperamos voltar no próximo ano com os prêmios anuais, se e quando voltaremos à vida normal!”.

Ulisses Castro

Seleção Brasileira foi eleita a melhor do mundo em 2019

Veja abaixo a lista dos vencedores

Melhor goleira: Silvia Aguete Outón (ESP)

Melhor jogadora: Amanda Lyssa de Oliveira Crisostomo “Amandinha” (BRA)

Melhor goleiro: Leonardo De Melo Vieira Leite “Higuita” (BRA)

Melhor juiz: Juan José Cordero Gallardo (ESP) – UEFA

Melhor seleção: Brasil

Melhor técnico de clube: Andreu Plaza Alvarez (ESP)

Melhor técnico de seleção: Jorge Gomes Braz (POR)

Melhor clube: Barcelona (ESP)

Melhor jovem jogador: Leonardo Caetano Silva “Leozinho” (BRA)

Melhor jogador: Carlos Vagner Gularte Filho “Ferrão” (BRA)