Guilherme Mansuetto

Rodrigo, fixo do Magnus, arma o chute em jogo da LNF

Um chute com potência que supera os 100km/h. Esse é o poder de finalização do fixo Rodrigo, capitão do Magnus e da seleção brasileira de futsal.

Conhecido como “torpedo humano”, Rodrigo teve um dos chutes registrados em uma sequência de fotos (veja abaixo) que impressiona pela maneira como a bola fica quando entra em contato com o potente pé direito do jogador, um dos mais vitoriosos em atividade no futsal brasileiro. Em medição do Magnus o chute de Rodrigo atingiu a velocidade de 114km/h.

Guilherme Mansuetto

Fotógrafo registra momento do chute de Rodrigo, que atinge mais de 100km/

O chute é tão forte que passa a impressão que a bola poderia estar murcha. No entanto, cada uma das bolas utilizadas na partida são monitoras e frequentemente calibradas de acordo com o padrão e norma estabelecida pela Fifa, reguladora do futsal.

Rodrigo Hardy é capitão da seleção brasileira de futsal e do Magnus. Entre os títulos, o fixo é tetracampeão mundial de futsal de clubes ( 2012 pelo Carlos Barbosa e 2016, 2018 e 2019 pelo Sorocaba) e campeão mundial pelo Brasil (2012), além de dezenas de títulos entre Liga Nacional, Libertadores, Sul-americanos e estaduais

Guilherme Mansuetto

Deformidade da bola impressiona após chute do jogador do Magnus