LNFS

Cléber terá companhia de compatriotas no time

A equipe balear fecha o terceiro e último reforço deste mercado de inverno com a assinatura da ala brasileira que chega depois de finalizar o contrato com a Atlantic. A ala assina por uma temporada e meia e o Palma Futsal mantém a opção de prorrogar o contrato por mais três anos. Nesta terça ele treina com a equipe após passar no exame médico.

Palma Futsal fechou a sua terceira assinatura do mercado de inverno: Cléber. É um extremo brasileiro de 24 anos, que chega à Espanha depois de terminar o contrato com o Atlântico e que assina com a entidade balear por uma temporada e meia e com opção de o clube prorrogar o contrato por mais três anos. Mais um dos destacados jogadores do futsal brasileiro que Palma Futsal conseguiu assinar depois de terminada a temporada no seu país e aproveitando o fim do contrato com o objetivo de aumentar o nível competitivo do plantel e ter mais recursos para enfrentar o que resta sazonal e olhando para o futuro. À semelhança de Hígor e Daniel Airoso, o Palma Futsal aposta em jogadores que já demonstraram alto nível no seu país e que têm grandes qualidades para melhorar o nível do projecto a curto e médio prazo e aproveitar o final da época oficial no seu país para que se incorporem de forma a poderem se adaptar ao futsal espanhol e à equipa nos próximos meses e assim ter três jogadores bem adaptados para a próxima época.

O Cléber André Batista de Souza (Recife, 1997) é um ala com grande nível competitivo, rápido, ágil nas transições e com boa capacidade de definição, um jogador com grandes qualidades, muito completo e que ainda tem muito espaço para melhorias. Cléber disputou as últimas três temporadas no Atlântico, com as quais conquistou a Liga Gaúcha e a Taça na última temporada. Ele já jogou uma temporada no Vento antes de passar dois anos no América de Tapera, com a qual conquistou duas taças. O nível demonstrado na sua fase de formação ajudou-o a dar o salto para o Atlântico onde cresceu como jogador.

Palma Futsal contrata um jogador com grandes qualidades e agora tem o desafio de explorar todas essas condições do jogador para torná-lo uma peça importante para a equipa e que possa ajudar a aumentar o nível do plantel uma vez terminada a fase de adaptação necessário para atingir uma liga tão diferente e competitiva como a espanhola. O clube passou muitos anos trabalhando duro no mercado sul-americano para importar talentos e moldá-los para aumentar o nível de seu projeto de forma sustentável, como fez com jogadores como Tomaz, Taffy, Paradynski, João, Nico Sarmiento e outros que continuam jogando um ótimo nível na Espanha como Trípodi ou Attos, entre outros exemplos. Aliás, o Palma Futsal é justamente uma das seleções espanholas mais conceituadas pelos jovens valores sul-americanos por todos os jogadores que vieram para a Espanha vindos do clube balear e acabaram por triunfar aqui.