O duelo entre Joinville e Magnus, válido pela semifinal da Liga Nacional de Futsal 2019, também coloca frente a frente dois ídolos do futsal brasileiro e jogadores acostumados com decisões: Leco (Joinville) e Rodrigo (Magnus). Os dois têm como característica a raça em quadra. Curiosamente, Leco e Rodrigo se tornaram referências do futsal mundial atuando apenas em clubes do Brasil.

Juliano Schmidt

Leco defende o Joinville em mais uma temporada do futsal brasileiro

Leco fez parte da histórica Malwee Jaraguá. O time de Jaraguá do Sul é tetracampeão da LNF. Em 2011, Leco chegou ao Joinville. Com a camisa tricolor, ele participou do bicampeonato da Taça Brasil de Clubes e o inédito título do clube na Liga Nacional de Futsal. Leco também soma conquistas pela Seleção Brasileira de Futsal.

“Aprendi muito vendo o Leco jogar. O espirito competitivo é fundamental, criar raiz no clube, colocar a cara com a marca do clube. Ele conseguiu algo fantástico, que é ser ídolo em clubes rivais”, disse Rodrigo.

Já o fixo Rodrigo despontou para o cenário do futsal nacional e internacional com a camisa da ACBF. Ele foi campeão da Liga Nacional de Futsal 2019 com a camisa laranja. Depois da trajetória em Carlos Barbosa (RS) passou a atuar no projeto do futsal em Sorocaba (SP) e foi campeão da LNF2014. Rodrigo é um dos principais jogadores e capitão da Seleção Brasileira de Futsal.

“Tenho uma admiração muito grande pelo Rodrigo. A competitividade dele é algo para valorizarmos. Ele faz muitas coisas em prol do time que as pessoas não enxergam. Não é por acaso todo respeito que ele tem no mundo e tudo que vem conquistando profissionalmente. Jogamos juntos, já dividimos quarto na seleção brasileira, e nos clubes procuramos sempre manter a regularidade”, comentou Leco.

Guilherme Mansueto

Rodrigo é o artilheiro da LNF2019

No jogo de ida da semifinal, realizado em Joinville, o Magnus goleou por 7 a 0. Artilheiro da LNF2019, com 18 gols, Rodrigo liderou a equipe dentro de quadra. “O nosso time é calejado para jogar dentro e fora de casa. É o nosso sonho jogar semifinal e final de Liga, com o ginásio lotado, e fizemos uma partida praticamente perfeita no Centreventos. Sabemos que a volta é um novo jogo e não tem nada definido”, comentou.

Leco, por sua vez, avaliou o resultado e disse que não existe tempo para lamentar. “Temos que voltar ao trabalho, sacudir a poeira e ter muita dignidade para consertarmos a bagunça que fizemos no primeiro jogo da semifinal”, disse.

Magnus e Joinville jogam por uma vaga na decisão neste domingo (24), às 11h, na Arena Sorocaba. O duelo terá transmissão ao vivo do SporTV. O Magnus tem a vantagem do empate para ficar com a vaga. Já o JEC precisa vencer no tempo normal e também na prorrogação. O vencedor do confronto enfrentará na decisão quem passar da semifinal entre Pato e Jaraguá.