O objetivo do debate do terceiro encontro dos Fisioterapeutas da LNF foi justamente o motivo para ele ter sido feito à distância. Depois de São Paulo e Minas Gerais terem sido sede da reunião, nos anos anteriores, esta edição foi online, com cada profissional participando de sua casa, respeitando o isolamento social. As estratégias usadas durante o período de isolamento e como será o retorno pós pandemia centralizaram o debate.

Divulgação

Encontro virtual reuniu os fisioterapeutas das equipes da LNF

A reunião ocorreu no último sábado com a participação de praticamente todos os clubes da Liga Nacional de Futsal. Quem não pode estar presente, gravou um vídeo e mandou uma mensagem relatando as experiências atualizadas de suas equipes.

“Abordamos assuntos para quantificar melhor os próximos passos da LNF por parte da fisioterapia, quanto ao controle e na avaliação das lesões. Foram mais de três horas de reunião e foi muito proveitoso”, afirma Bruno Diarcádia, fisioterapeuta do Corinthians.

O segundo semestre, assim como o primeiro, diante de um cenário atípico praticamente sem jogos, deverá repetir a atipicidade, mas pela razão contrária: volume de jogos apertados dentro do calendário dos próximos meses.

“Estamos pensando em propor alguns testes da pré-temporada para serem realizados por todos os clubes. Assim teríamos uma padronização das avaliações da temporada para entender melhor como é o atleta de futsal. Achamos que vai ser uma ideia boa”, diz Felipe Pereira, do Minas Tênis Clube e um dos organizadores do evento.

Um dos grandes desafios, não somente dos fisioterapeutas, mas do corpo técnico das equipes, será criar condições para que os atletas fiquem mais tempo aptos a treinos e jogos a partir de agora, se a pandemia assim permitir. Mapear lesões ou preveni-las passa a ter caráter ainda mais importante, por isso a intercomunicação entre os profissionais ocorrida durante a pandemia tem tudo para melhorar as abordagens. A avaliação da reunião foi altamente positiva.

“As pessoas estão ali bem comprometidas. Estamos ganhando um volume de visibilidade que lá na frente vão trazer melhorarias no atendimento dos atletas. Com a plataforma online gera-se mais capacitação para todos os fisioterapeutas da LNF. Estamos em um caminho bem interessante e foi muito produtivo”, encerra Bruno.

A LNF tem previsão de início para o final de agosto, conforme matéria publicada anteriormente.