No começo da noite desta segunda-feira, o Guarani, de Frederico Westphalen, confirmou a contratação do técnico Guilhermo Verfe. Guigo irá comandar o clube em 2021 e teve seu nome confirmado somente após o anúncio da vaga em comum acordo deixada por Flavinho Cavalcante.

Guilhermo comandou a Assoeva por 18 meses. Em 2019 chegou em meio a temporada. Se firmou no final do ano quando levou a Assoeva à conquista do bicampeonato gaúcho e ao primeiro título da Copa RS de Futsal.

O técnico é o terceiro nome oficial da lista do plantel de 2020 que está deixando a Assoeva. Os primeiros que anunciaram seus novos clubes foram os alas Vini Scola, que vai atuar no Tubarão e Matheus Torres que depois de duas temporadas em Venâncio Aires, volta ao Jaraguá.

No programa Terra Esportes desta segunda-feira à noite, o dirigente Vianei Hammes declarou que o projeto continua em 2021. “Enquanto que houver forças, vamos batalhar para manter as portas abertas e assim o clube em ativa”. A frase comprova a mobilização dos atuais integrantes da diretoria que trabalham pelo futsal da Assoeva. “O respaldo da comunidade será fundamental para a montagem da equipe”, disse o dirigente.

As tratativas nos bastidores existem quanto a nomes para a função de técnico. A tendência é pela permanência do preparador físico Ricardo Vilasbôas. Tuchê Dipp, na função de auxiliar técnico, é um dos nomes cogitados para assumir o time à beira da quadra. Morruga teve seu nome lembrado.

A permanência de alguns atletas como Boni, Valdin e Keké vai depender do encaixe de cada profissional dentro do orçamento do clube. Paro o torcedor em geral a melhor notícia às vésperas da reta de final de ano é pela continuidade da Assoeva em 2021.

Roni Muller

Guilhermo Verfe deixa a Assoeva para comandar o Guarani em 2021