TV Fronteira

Elenco treina em dois períodos para recuperar o tempo perdido

No lugar da quadra, o campo. Além do local diferente para os treinos tem também termômetro, máscara no rosto, luvas nas mãos e muito álcool em gel. Uma rotina totalmente anormal para os jogadores da Intelli Tempersul, que nesta quarta-feira (9) completam um mês do retorno aos treinos presenciais. Para o fixo Paulo Victor, são ações necessárias para que todo o time esteja bem protegido, mesmo que alguns obstáculos sejam impostos por conta dos protocolos sanitários.

– Nós sabíamos que seria um pouco difícil, por conta de treinar no gramado, além das luvas e da máscara, que, quando transpiramos, incomoda bastante.

TV Fronteira

Antes dos treinos, jogadores passam pela aferição da temperatura corpórea

Assim, a Intelli Tempersul vai se adaptando ao “novo normal”. No dia 19 de março, no começo da pandemia, os atletas chegaram a parar os treinos, mas foi por pouco tempo. Logo vieram os encontros virtuais. Foram quase 80 dias assim. Exercícios feitos em casa e acompanhados na tela do computador pela comissão técnica. Para o ala Sandrinho, foi um período em que deu para ficar perto da família, mas sempre com o foco no retorno.

– Tudo é válido. Naquele momento, estávamos em casa, mas sempre trabalhando duro. Não sabemos quando vamos voltar a jogar, mas estamos bem focados e fazendo o melhor trabalho possível.

Nos últimos 30 dias, vieram mais mudanças. Sem previsão de abertura das quadras, por causa do avanço da covid-19, a Intelli Tempersul teve que se reinventar novamente. Os treinos físicos passaram a ser no campo de um patrocinador, um local aberto com menos riscos de contágio.

O elenco foi separado em grupos de 4 jogadores, e cada turma treina, em média, 40 minutos, algumas vezes em até dois períodos. Trabalho duro para a Ludmila Castro, fisioterapeuta do time, já que, depois de tanto tempo treinando em casa, os atletas estão sofrendo bastante.

– Como faz tempo que eles estavam trabalhando com exercícios mais aeróbicos, acabam aparecendo as contraturas musculares. Assim, o risco de lesão aumenta bastante.

TV Fronteira

Ludmila tem trabalho dobrado para amenizar as contraturas musculares

Só que esse período de adaptação à nova realidade pode estar com os dias contados. Para o técnico Bruno Silva, existe uma grande expectativa em cima da retomada das competições. A previsão é de que, já no mês que vem, comecem os jogos da Liga Nacional de Futsal (LNF).

– Por conta dessa previsão de retorno, já para agosto, a gente vai ter que acelerar o processo. Primeiro, o time tem que estar bem fisicamente, para que, depois, assim que liberado, os jogadores façam os treinos específicos em quadra, e possamos dar continuidade no planejamento.

Clique AQUI e Assista à reportagem com novidades sobre a Intelli Tempersul.