Um jogo disputado, pegado, nervoso e digno de duas tradicionais equipes do futsal catarinense. Assim foi o primeiro confronto das quartas de final da Liga Nacional entre Jaraguá e Tubarão, realizado na noite desta segunda-feira (21), na Arena.

Mas no fim, prevaleceu o fator casa. Empurrado por cerca de 4 mil torcedores, o aurinegro manteve o padrão apresentado nas últimas partidas da LNF e venceu o rival por 4 a 2, se aproximando ainda mais da semifinal.

Paulo Sauer

Arena Jaraguá contou com bom público nas Quartas da LNF2019

Em um primeiro tempo aberto e com grandes chances para os dois lados, a equipe jaraguaense esteve duas vezes à frente do placar, com gols de Oitomeia e Richard. Porém, os visitantes não se abateram e foram buscar o empate em ambas as oportunidades, com Júlio e Jedi.

Já na etapa final, o time da casa mostrou ampla superioridade e construiu a vitória com o segundo tento de Richard e um de Éder.

Como fica

Assim como fora nas oitavas de final ante o Cascavel, o Jaraguá leva a vantagem do empate no tempo normal no jogo de volta para se classificar.

Em caso de triunfo do Tubarão, a partida vai para prorrogação, onde a equipe do Sul do estado joga pela igualdade por ter feito melhor campanha na fase classificatória.

O duelo ainda não teve a data e horário confirmado, mas deve acontecer no dia 9 de novembro, na Arena Estener Soratto.

Próximo compromisso

Antes de voltar a enfrentar o Tubarão, o time jaraguaense tentará vaga à semifinal do Campeonato Catarinense. Depois de perder o jogo de ida por 4 a 3, em casa, o aurinegro precisará derrotar o São Francisco no tempo normal e na prorrogação para avançar de fase. O duelo está marcado para o dia 29 de outubro, às 20h15, no ginásio Waldir Quirino da Luz.

Jogo aberto e quatro gols

Precisando da vitória para levar alguma vantagem ao Sul do Estado, o Jaraguá Futsal começou ditando o ritmo de jogo, principalmente nos pés de Oitomeia. Endiabrado, o capitão foi o primeiro a levar perigo em jogada individual, aos 3 minutos, parando em boa defesa de Marcinho.

Paulo Sauer

Oitomeia em disputa de bola com Jean Gaúcho

Logo depois, voltou a mostrar sua irreverência de costume, costurou a defesa adversária, e, desta vez, soltou uma bomba no alto, sem chances para o goleiro do Tubarão.

O golaço fez os visitantes acordarem, a ponto de criarem três boas oportunidades em três minutos. Na última, pouco depois de Jean Gaúcho acertar o travessão, veio o empate.

Em ótima trama do ataque, o próprio Jean Gaúcho recebeu na direita, chutou cruzado e encontrou Julio sozinho no segundo pau para deixar tudo igual.

Paulo Sauer

Julio marcou o primeiro gol do Tubarão no jogo

A partir daí, o jogo ficou totalmente aberto e cheio de ações ofensivas. Até que, aos 11, em rápido contra-ataque, João Guilherme foi avançando pelo meio e abriu na ala direita para Richard, que arriscou de primeira e venceu Marcinho: 2 a 1.

Mas nem deu muito tempo para comemorar. Um minuto depois, em praticamente um repeteco do primeiro gol, Serginho achou Jedi sem marcação, só tendo o trabalho de empurrar para as redes e empatar novamente.

Ainda antes do intervalo, a trave impediu a vitória parcial para um dos lados. Primeiro com Pakito, do Tubarão, e depois com Jé, do Jaraguá.

Domínio e vitória jaraguaense

Já no segundo tempo, a intensidade da partida não foi a mesma, muito por conta de uma forte marcação de ambos os lados. Porém, com o passar do tempo, a o time jaraguaense passou a dominar as ações e sem dar muitas brechas ao Tubarão.

Aos 5 minutos, Jé voltou a carimbar a trave após receber lançamento de João Neto, dividir com o goleiro e acertar o poste esquerdo. Mais tarde, foi a vez de Marcinho salvar os visitantes em duas finalizações de João Guilherme.

De tanto insistir, o aurinegro ficou na frente de novo, aos 11. Após cobrança de escanteio, Richard pegou rebote e sem deixar a bola cair, deu um lindo sem-pulo para fazer o segundo dele e terceiro dos donos da casa.

Paulo Sauer

Jé e Richard comemoram um dos gols da vitória do Jaraguá sobre o Tubarão

Com uma postura madura, o Jaraguá soube ‘jogar o jogo’, sem precisar correr tantos riscos atrás e levar perigo nos contra-ataques. Com isso, o Tubarão precisou colocar Dieguinho como goleiro-linha, faltando pouco mais de quatro minutos para o fim.

Mas com um grande poder de marcação, o aurinegro conseguiu se segurar e ainda aumentou a vantagem. Restando 20 segundos para o fim, Éder aproveitou erro do ataque adversário e finalizou da própria para o gol vazio, decretando a vitória jaraguaense. Placar final: 4 a 2.