O aumento dos casos de covid-19 na região do estado de Santa Catarina obrigou o jogo de ida das semifinais entre Tubarão e Magnus, marcado para o próximo domingo, ser adiado para o dia 02 de dezembro. A partida não poderá ocorrer na cidade de Tubarão/SC e, em comum acordo entre as equipes, será disputada na cidade de Carlos Barbosa/RS. As duas equipes disputam também os torneios regionais, mas é o enfrentamento na LNF que cerca de expectativas o encontro dos dois times que terminaram em primeiro lugar em seus grupos, em uma temporada que a competição precisou se adaptar em meio a uma pandemia mundial.

Guilherme Mansuetto

Pedrinho é uma das revelações do Magnus na temporada

Não fosse o equilíbrio tradicional na LNF, seria possível colocar o time de Sorocaba como favorito, afinal de contas, seus números em 2020 chamam a atenção. O Magnus tem o melhor ataque com 63 gols, 12 feitos pelo artilheiro Rodrigo, tem o maior poderio ofensivo com 287 chutes a gol, lidera o número de desarmes com 1.237 e, não bastasse isso, fora de casa ninguém venceu mais que ele: foram seis vitórias em ginásios visitantes. Como a sua casa serve como hospital de campanha, o mando das partidas é em Votorantim/SP, onde não houve uma derrota sequer. Dados que poderiam trazer maior responsabilidade diante dos catarinenses.

“Acho que não. Tivemos bastante responsabilidade durante esse ano atípico para não prejudicar a equipe. Creio que se a campanha fosse diferente, a reponsabilidade seria a mesma porque estamos em um grande clube”, avalia o ala Pedrinho.

Do outro lado, o Tubarão não repetiu os 100% do rival na primeira fase, mas terminou em primeiro com 24 pontos na sua chave. A equipe do técnico Gordo chega a uma inédita semifinal na história do clube.  A destacar a segunda defesa menos vazada da competição com 25 gols sofridos. Diante dos 30 marcados, o equilíbrio é notório na trajetória.

João Duarte

Passamani é destaque na equipe do Tubarão

“Fizemos uma temporada excelente, mesmo sendo atípica pela pandemia. Com o nosso torcedor teríamos um gás a mais. Mas sabemos que eles têm torcido para a gente pelos canais de TV, inclusive proporcionados pela LNF, que merece parabéns. Fizemos história ao chegar na semifinal pela primeira vez”, observa o fixo Passamani, um dos destaques da equipe com seis gols marcados na LNF 2020.

Enquanto os paulistas tentam o bicampeonato da competição – depois de amargar o vice no ano passado – os catarinenses sonham em provar o gosto de chegar até a decisão. Depois de superar São José e Praia Clube nos Playoffs, com três empates e apenas uma vitória, há no mínimo dois pontos a observar: olhar para trás para o que foi conquistado e para frente com o que tem a se buscar.

“Até aqui é parabenizar o grupo unido e comprometido. Dá orgulho fazer parte. A nossa expectativa é a melhor possível. Se não dermos o máximo não chegamos até a final. Se chegamos até aqui é porque podemos ir adiante. Mostramos que temos capacidade, mas queremos sim buscar o título para a cidade e o nosso torcedor”, conclui Passamani.

No lado adversário, todos os números destacados da campanha de nada irão adiantar se não for confirmado em resultado o trabalho desenvolvido. Nos playoffs contra Campo Mourão e Cascavel, foram dois empates e duas vitórias. E nos momentos decisivos, preponderou o foco no objetivo. E é nisso que aposta o grupo.

“A fé no trabalho e botar em prática o que o Ricardinho nos pede. Acredito que vamos conseguir colher bom resultado com a concentração que entramos em todos os jogos até aqui”, encerra Pedrinho, peça chave do plantel sorocabano.

A primeira partida das Semifinais entre Tubarão e Magnus acontece dia 02 de dezembro, às 16h, em Carlos Barbosa/RS. O SporTV e a TV Brasil transmitirão ao vivo o confronto.