A Seleção Nacional de futsal de Portugal concentrou-se este domingo à noite numa unidade hoteleira de Oeiras, onde irá cumprir os primeiros dias de estágio tendo em vista os dos próximos jogos de qualificação para o Campeonato da Europa Países Baixos 2022, diante da República Checa.

Devido a algumas condicionantes impostas pela pandemia Covid-19, as duas partidas diante dos checos serão disputadas na Polónia, onde a Equipa das Quinas conseguiu o seu primeiro triunfo no Grupo 8 de qualificação. As partidas estavam inicialmente para os dais 5 e 10 de março, em Porto Salvo e em Praga, mas serão ambas disputadas na Atlas Arena, em Lodz, nos dias 6 e 9 de março.

Miguel Ângelo sabe da importância destas duas partidas e garante o máximo empenho na ajuda à equipa para conquistar os seis pontos nestes dois jogos.

“Vamos querer ganhar estes jogos. É nisso que temos de nos focar – no mais importante que é a vitória nestas duas partidas. São dois jogos em que, para a equipa, é obrigatório ganhar. Não tanto pelas contas do grupo, mas porque esse é o nosso objetivo em todos os jogos. É obrigatório ganhar estes dois jogos, como o era diante da Polónia. Não conseguimos vencer o primeiro jogo, numa partida que se viria a revelar muito complicada para nós, mas retificamos no segundo jogo e conseguimos o triunfo na Polónia. Esses jogos já fazem parte do passado e agora é dar tudo para somarmos seis pontos aos que já conquistámos. É dessa forma que encaramos os jogos que se seguem.“

O ala do SC Braga/AAUM reconhece que está a viver um bom momento e não esconde que os minutos de utilização têm ajudado.

“Sinto-me bem. Fisicamente estou bem. Estou com muito minutos e isso é muito importante, pois ajuda-nos a ter mais confiança e mais preparados. Acima de tudo sinto-me confiante e focado, neste momento para ajudar a nossa Seleção a conseguir os seus objetivos que passam por somar dois triunfos nestes jogos que se avizinham com a República Checa.”

Miguel Ângelo não espera facilidades e desvaloriza o facto de os dois jogos serem disputados em terreno neutro co menor espaço de intervalo, ao contrário do que estava inicialmente previsto.

“Estamos à espera de dois jogos complicados. Os dois jogos vão ser em terreno neutro. Em qualquer dos casos não teríamos público, pelo que acaba por ser um pouco indiferente onde jogamos. Neste caso, vamos viajar e só depois jogar os dois jogos sem mais viagens pelo meio e com um período de descanso entre os dois jogos. O nosso pensamento e o nosso objetivo não mudam. Vamos focar-nos em fazer o nosso trabalho da melhor forma e em ganhar. Vamos aproveitar estes dias para nos prepararmos bem para deixarmos mais uma boa imagem da nossa Seleção.”

FPF

Portugal terá dois compromisso fora de casa