O Pato Futsal conquistou o bicampeonato da Liga Nacional de Futsal (LNF) e confirmou a mudança de patamar que vive desde 2017, quando começou a disputar a competição. Os paranaenses garantiram a taça após uma goleada por 6 a 0 sobre o Sorocaba, atual campeão mundial, fora de casa.

Mauricio Moreira

Pato celebra o bicampeonato da Liga Nacional de Futsal

– Não é todo dia que se ganha, e isso só ratifica o trabalho – afirmou o técnico Sergio Lacerda após mais um título.

A conquista do espaço no cenário nacional veio em 2017, ano que o Pato foi campeão paranaense de futsal e quebrou um jejum de 11 anos sem um título importante. No mesmo ano, o time de Pato Branco disputou pela primeira vez a Liga Nacional, parando nas oitavas de final.

Em 2018, a equipe paranaense manteve a arrancada vitoriosa e teve um ano quase perfeito: foi campeão da Taça Brasil, da Liga Sul e, por fim, da inédita conquista da Liga Nacional logo na sua segunda participação.

Em 2019, na Liga Nacional, o Pato ficou em oitavo na primeira fase. Nas oitavas de final, passou pelo Atlântico, repetindo a final de 2018. Após derrota por 4 a 3 em Erechim, a equipe de Pato Branco se classificou ao vencer em casa por 3 a 1 no tempo normal e por 4 a 0 na prorrogação.

Nas quartas, os paranaenses pegaram o tradicional Carlos Barbosa. O Pato ganhou por 3 a 0 em casa e depois perdeu por 1 a 0 no Rio Grande do Sul. Na prorrogação, Di Maria fez o gol da classificação para as semifinais. A vaga para a final veio com duas vitórias sobre o Jaraguá – 2 a 1 fora, e 2 a 0 em Pato Branco.

Na decisão, o Pato pegou o atual campeão mundial Sorocaba. No jogo de ida, vitória paranaense por 3 a 2. Na volta, Di Maria (duas vezes), Denner, Peru, Jhow e Lucas Oliveira (contra), marcaram os gols da vitória e do título.

– Ano passado disseram que foi sorte, nós chegamos. Nesse ano a equipe foi remontada, ficou pouca gente e chegamos de novo. Chegar duas vezes seguidas não é sorte não. Está todo mundo de parabéns, a equipe cresceu muito nos playoffs – destacou o goleiro Djony, eleito melhor jogador da Liga.