Após a Liga Nacional de Futsal (LNF) anunciar a suspensão da edição 2020 do torneio por tempo indeterminado, em virtude da pandemia do coronavírus, os clubes brasileiros vivem um momento de muita incerteza e preocupação.

Entre eles, está o Jaraguá. O elenco comandado pelo técnico Lucas Chioro precisou interromper os treinos no dia 18 de março, quando a equipe entrava na reta final de preparação para o início da LNF, marcada inicialmente para o dia 27 do mesmo mês.

Em 45 dias de pré-temporada, o aurinegro realizou apenas um amistoso, sendo que o foco ficou todo voltado para Falcão, que fez sua despedida pelo clube na vitória por 3 a 0 sobre a seleção da Guatemala.

Ou seja, no momento em que a equipe já se apresentava bem fisicamente e iria ter um ganho na parte tática e técnica logo na sequência, com um mini torneio em Fraiburgo e o começo da Liga, veio a paralisação no mundo da bola.

Para piorar, o Jaraguá não pode contar com boa parte de receitas que sempre ajudaram nesta altura da temporada, como a renda de bilheteria nos jogos e eventos que o clube promove para honrar com seus compromissos.

Com isso, a saída encontrada pela diretoria é a busca por novos patrocinadores, mesmo que todos conquistados anteriormente tenham continuado com o acordo.

“Contamos com a ajuda dos empresários. Quem quiser conhecer o projeto do Jaraguá estamos à disposição. Seguimos firme na nossa reestruturação e agradecemos nossos patrocinadores que estão juntos nesse processo”, destaca o presidente Marcio Haffemann.

Além disso, o mandatário espera o apoio do torcedor. Até o momento, o time jaraguaense conta com um quadro superior a 400 sócios, mas segundo Haffemann, a expectativa é que esse número cresça na retomada do calendário.

“Contamos com o apoio do nosso torcedor na retomada, que abrace mais do que nunca o nosso Jaraguá Futsal. Já temos um bom número de sócios torcedores e torcemos para que isso aumente na volta dos jogos”, finaliza.

Lucas Pavin

Presidente Marcio Haffemann já traçou planos para minimizar o impacto financeiro