Os Jogos Olímpicos de Futsal da Juventude Masculino e Feminino Buenos Aires 2018 representaram um marco histórico para o esporte: não só foi a primeira vez que o futsal foi incluído no programa olímpico, mas também foi o primeiro torneio de futsal feminino da FIFA.

FIFA

Brasil conquistou o ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude 2018

O Departamento de Jovens e Raízes, parte da Divisão de Desenvolvimento e Tecnologia da FIFA, elaborou um Relatório de Desenvolvimento do Futsal da Juventude, compartilhando importantes pontos de análise sobre Buenos Aires em 2018.

“Este relatório foi escrito para identificar as principais áreas de desenvolvimento a serem focadas em ambos os sexos na faixa etária de 15 a 18 anos”, disse ao FIFA.com o gerente de Desenvolvimento de Futsal e Futebol de Praia da FIFA, Brent Rahim.

“Mais importante, como este é um período crítico em seu desenvolvimento técnico, tático, físico e psicológico, aproveitamos a oportunidade de analisar essas áreas em torneios competitivos para essa faixa etária, e essa análise pode agora ser usada por nossas associações para jovens, focando também no desenvolvimento do futsal”, destacou.

Dois importantes instrutores de futsal da FIFA desempenharam um papel fundamental no relatório: o espanhol Javier Lozano e o inglês Graeme Dell também fizeram parte do Technical Study Group (TSG) para os eventos em Buenos Aires.

“Acreditamos que é muito importante conscientizar as associações sobre a necessidade de implementar planos de desenvolvimento de futsal para suas categorias juvenis de ambos os sexos”, disse Lozano, bicampeão mundial como técnico da seleção espanhola.

Jonne Horiz

Futsal teve destaque nos Jogos Olímpicos da Juventude

“O relatório fornece uma compreensão real das necessidades e deficiências de cada associação em termos de desenvolvimento. Esses dados são fundamentais para que a FIFA possa trabalhar em programas e materiais que possam ajudar as associações”, continuou Lozano, que assessorou a Argentina em nome da FIFA no lançamento de sua liga nacional, cuja primeira edição bem-sucedida é agora considerada um modelo para outros países da região a seguir.

Dell, que desempenhou um papel fundamental no crescimento do futsal na Inglaterra, destaca aspectos semelhantes. “É uma ferramenta útil para reconhecer o status do futsal juvenil em todo o mundo. Desenvolver a próxima geração de jogadores e treinadores é fundamental para a evolução do esporte”, comentou.  Ele foi além, dizendo: “O relatório destaca a necessidade de dar aos programas de desenvolvimento e treinamento um enfoque específico à idade, onde as necessidades dos jovens jogadores são atendidas por especialistas em futsal nessa idade, todos apoiados por um guia baseado em conhecimento. O relatório mostra que para meninos e meninas desfrutarem de futsal em qualquer nível, eles devem primeiro possuir conhecimento técnico básico, e só depois as abordagens táticas devem ser aplicadas ao jogo em equipe, já que os dois estão intrinsecamente ligados”, revelou.