O craque Falcão se aposentou oficialmente na quinta-feira (07), com o Vice-Campeonato da Liga Paulista, após decisão emocionante entre Magnus e Corinthians. Com a saída do camisa 12 das quadras, o presidente do time de Sorocaba, Fellipe Drommond falou sobre o futuro do projeto do time bicampeão mundial.

Guilherme Mansueto

Presidente do Magnus, Fellipe Drommond, também prestou homenagem ao craque Falcão

GloboEsporte.com: A grande pergunta feita pelos torcedores é sobre como ficará o Magnus após a aposentadoria do Falcão? O projeto segue? O Falcão terá algum cargo no time? Muda alguma coisa?

Fellipe Drommond: Após 5 anos podemos dizer que hoje o projeto está consolidado e é uma realidade. O Sorocaba Futsal será para sempre ‘O time do Craque Falcão’ e nós estamos trabalhando em conjunto para definirmos qual será sua atuação do lado de fora da quadra. Mas o projeto segue firme e forte, com o Falcão participando diretamente das nossas principais ativações com a torcida e os patrocinadores.

GloboEsporte.com: A aposentadoria do Falcão abre espaço para uma nova era no futsal. Para o Sorocaba, isso representa apostar mais na base e menos em jogadores considerados medalhões? Qual o perfil da equipe para 2019?

Fellipe Drommond: O futsal brasileiro precisará se reinvetar. Vivemos mais de 20 sob o reinado do maior jogador de todos os tempos, que por si só atraia todas as atenções do público para o futsal brasileiro. Mas, a modalidade é a mais praticada do país e está preparada para iniciar a construção de um clico com novos personagens. Nossa equipe sempre planejou que este momento chegaria e por isso manteremos sempre em nosso elenco atletas com alta capacidade técnica e potencial midiático – como Leandro Lino, Marcel, Rodrigo, Tiago, Éder Lima e Foglia – fomentando a criação de novo ídolos e proporcionando a transição tranquila dos garotos que sobem das categorias de base ou chegam muito jovens para nossa categoria adulta.

GloboEsporte.com: Marcel, Leandro Lino…são nomes que devem deixar a equipe no fim de 2018?

Fellipe Drommond: Não há nada de concreto, ambos recebem sondagens todos os dias. São jovens e certamente serão os maiores nomes do futsal brasileiro na próxima Copa do Mundo, é normal que os europeus tenham interesse. Mas hoje, nós somos o melhor clube de futsal do Mundo, temos um ambiente maravilhoso para se trabalhar e um planejamento econômico para mantê-los no Brasil por muito tempo.

GloboEsporte.com: O que projetar para um time que ganhou absolutamente tudo, que agora perde a grande referência e que se consolidou como um dos grandes times do futsal mundial?

Fellipe Drommond: Nós não perderemos o Falcão, ele somente não entrará mais em quadra, algo que vem acontecendo gradativamente nos últimos anos. A entrega comercial que o maior de todos os tempos poderá nos dar fora das quatro linhas será ainda maior do que com ele jogando, pois não haverá mais compromissos com a preparação e cuidados físicos. Nosso projeto é sólido, mas ainda tem muito para crescer e chegarmos no patamar que sonhamos desde o inicio desta jornada, que é ser a primeira equipe esportiva sustentável economicamente da América Latina.