O Atlântico é finalista da Liga Gaúcha de Futsal (LGF). Na noite deste sábado, 30, o Galo venceu o Passo Fundo na prorrogação e avançou à final da competição. No tempo normal, os visitantes levaram a melhor e venceram por 2 a 1, o que provocou a decisão na prorrogação. No tempo extra, melhor para os donos da casa que acabaram vencendo por 2 a 0.

Com isso, o Atlântico mantém o sonho da conquista do tetracampeonato estadual. Na final, o Galo vai enfrentar o Guarany de Espumoso, que na sexta, 29, eliminou o Marau, também vencendo na prorrogação.

Edson Castro

Atlântico, do fixo Silva, irá decidir a Liga Gaúcha de Futsal 2019

Para o capitão Allan, a vitória deste sábado representa mais que somente garantir uma vaga para a final da LGF. “Passa um filme na cabeça, o ano todo, alguns não acreditando na nossa equipe, mas estamos ai, vamos para nossa segunda final no ano e certamente trabalharemos muito para que este título fique em Erechim”, disse.

Silva salientou que embora a equipe não tenha conseguido a vaga ainda no tempo normal, já que jogava até mesmo por empate para avançar, soube ter tranquilidade para vencer no tempo extra do jogo. “Nossa equipe esteve muito bem na prorrogação e conseguimos a vitória que nos coloca na final”, finalizou.

O jogo

O Atlântico, por ter vencido a primeira partida das semifinais, em Passo Fundo, jogava neste sábado até mesmo por empate para ir à final. A equipe começou fazendo um bom jogo, tomando a iniciativa e criando as melhores oportunidades.

Porém, a primeira etapa passou zerada. Já no segundo tempo, o Passo Fundo arriscava mais. E aos 12min10, Mateus encontrou Farinha no cruzamento, que finalizou fazendo 1 a 0 para os visitantes.

A reação do Atlântico veio na cobrança de falta sofrida por Cléber. Allan definiu a jogada para empatar a partida. Mas, faltando 21 segundos para acabar a partida, em jogada de goleiro linha, o Passo Fundo chegou a vitória com gol de Farinha, o segundo dele também.

Com a vitória no tempo normal, o Passo Fundo levou a decisão para a prorrogação. No tempo extra, ninguém tinha vantagem. Se houvesse empate, a partida seria decidida nos pênaltis.

O Atlântico não queria esta situação. Começou a prorrogação pressionando e logo a 1min58, Lucas recebeu e marcou 1 a 0 para o Galo. Os dois times estouraram o limite de falta na segunda etapa da prorrogação. E quando Matheus Gaúcho tocou com a mão na bola, não conseguiu evitar o tiro livre. Silva cobrou com perfeição, tirando do goleiro Ângelo e fechando a vitória erechinense por 2 a 0.