Essa é pra “derrubar a internet”! Na última semana, o GloboEsporte.com reuniu uma trinca “pesadíssima” para um bate-papo virtual durante a quarentena: Zico, Falcão e Pedrinho. É o “Salão de Craques”, uma conversa descontraída comandada pelo narrador Daniel Pereira. O tema principal era a importância do futsal na formação dos jogadores de campo, mas Zico acabou fazendo uma revelação sobre Falcão.

– Quando eu estava na direção do Flamengo, em 2010, eu conversei com esse cara aí (Falcão). Por pouco, se eu tivesse continuado, não tenho dúvida de que ele teria vestido a camisa do Flamengo. Eu sei que ele é vascaíno, mas a gente conversou muito e ele me apresentou um projeto para o time principal do Flamengo, mas que também pudesse ser utilizado na base. Lógico, com todo o comando dele e com todo o conhecimento também com as empresas que ele já tinha. Então a gente tinha acertado tudo pra começar isso em 2011. Só que eu tive problemas lá e saí. Tendo uma estrela como ele eu não tenho dúvida de que seria um grande sucesso – revelou o Galinho.

Falcão confirmou a versão do maior ídolo da história do Flamengo:

– É verdade. Eu comecei essa amizade com ele em 2007, 2008, sou muito amigo da família. O Zico realmente tinha essa ideia de colocar o futsal no Flamengo. Talvez o projeto do Santos seria Flamengo, ou logo depois. Pena que não aconteceu, seria um prazer muito grande – confirmou o camisa 12.

Ao comentarem a importância do futsal na base, diversas histórias sobre o início da carreira dos craques foram contadas. Pedrinho lembrou que, quando criança, jogou com chuteiras cheias de algodão.

Reprodução

Daniel Pereira, Pedrinho, Zico e Falcão no Salão de Craques

– O time do Vasco foi fazer um jogo em Vista Alegre (bairro no Rio de Janeiro), onde eu jogava. Faltavam jogadores pra completar o time do Grêmio Recreativo. Aí foram lá me chamar e eu não tinha nem tênis, nunca tinha jogado futsal na minha vida. Arrumaram um tênis grandão, meu pai colocou um monte de algodão, botou na ponta do dedo pra ficar justinho e eu joguei. Fiz um bom jogo e o treinador, seu Adamor, pediu para que minha família me levasse para o Vasco – contou Pedrinho.

Os três craques explicaram vantagens que jogadores de futebol podem ter com uma iniciação no futsal, como o domínio de bola, dribles e a velocidade de raciocínio para jogar. E foram unânimes ao defender a integração das divisões de base dos clubes entre campo e quadra.

– O melhor exemplo é o zagueiro grandão de 13 anos. Só que esse menino de 13 anos, quando tiver 18, o tamanho dele já não vai fazer diferença, mas ele deixou de melhorar passe, deixou de melhorar finalização, desarme, a visão 360 graus do jogo. Então tudo isso que você traz do futsal pro campo vai ajudar demais. Se o Brasil tiver essa consciência de pegar o futsal e o futebol na base e virar uma coisa só, os jogadores vão melhorar pelo menos 30 a 40% de todo. O cara que tem melhor marcação, vai ter a bola melhor. O que tem mais qualidade com a bola, vai saber marcar. O futsal pode dar tudo isso na formação – disse Falcão, sendo emendado por Zico.

Reprodução

Zico mostra foto dos seus tempos de futsal

– Uma das coisas importantes do desenvolvimento do atleta é a repetição. Nos treinamentos de futsal, você repete muito mais do que no treinamento do campo. E a repetição é o que te faz chegar mais perto da perfeição. Então eu acredito que se os clubes utilizarem bem isso, de em uma idade fazer futsal e campo, a evolução vai ser fantástica até 17, 18 anos – opinou o Galinho de Quintino.

Pedrinho também fez a sua análise da questão, ressaltando que no futsal em qualquer posição o jogador precisar jogar, marcar, dar um passe vertical e driblar.

– Um pivô tem que marcar, tem que saber cortar linha de passe, ele participa da construção ofensiva e da questão defensiva. Um fixo não tem só a função de marcar, ele constrói o jogo, ele tem que ter bom passe, visão de jogo. Ele chega muito mais preparado para um jogo moderno. Hoje, um zagueiro que não sabe jogar, não joga. Um goleiro que não usa os pés, não joga. Cada vez você tem menos espaço e precisa que todos saibam jogar. E o futsal é isso, as cinco posições têm que saber jogar, saber marcar, saber dar um passe vertical, driblar. Então essa passagem pelo futsal deixa muito mais preparado para um jogo moderno como o de hoje – finalizou Pedrinho.

Clique AQUI para assistir o Salão de Craques que reuniu Zico, Falcão e Pedrinho para analisarem futsal e futebol