Fan page zezeropt

Goleiro brasileiro concorre a prêmio de melhor do mundo na posição

Thiago Mendes Rocha, o ‘Guitta’, deu os primeiros passos no futsal em Mauá (SP). Ainda jovem, teve sua grande oportunidade na ADC Intelli/Orlândia, onde conquistou títulos importantes, dentre eles, o Paulistão (2010), a Libertadores de América (2013), a LNF (Liga Nacional de Futsal), em 2012 e 2013 e a Superliga de Futsal (2013 e 2015).

Além disso, com a camisa da Intelli, Guitta teve seu nome entre os convocados para a seleção brasileira de futsal, a qual disputou a Copa do Mundo de Futsal FIFA, na Tailândia, onde o Brasil ficou com o título, ao bater a Argentina na grande final.

Em 2016, Guitta mudou de ares e se transferiu para o Corinthians. Pelo Timão, o goleiro voltou a ser campeão da LNF – título inédito para o Corinthians – e da LPF (Liga Paulista de Futsal). Dois anos depois, o atleta acertou com o Sporting, de Portugal. Em suas duas primeiras temporadas, forma 51 jogos oficiais e sete gols anotados.

A temporada 2019/2020 foi paralisada em março por conta da pandemia do novo Coronavírus. A pausa fez com os que os atletas do Sporting buscassem alternativas, assim como nos clubes brasileiros:

“Antes da paralisação, a gente teve um grande aproveitamento nos jogos. Eu, particularmente falando, estava me sentindo bem confiante, até chegar essa pandemia, aí a gente teve que se cuidar bastante e pensar no que aconteceria depois, principalmente com o corpo e com a mente. Então tentei me policiar o máximo que consegui e pensando positivo para que passasse o mais rápido possível“, conta.

“Tivemos bastante treinos pelo Zoom, não durante toda a quarentena, mas boa parte dela até entrarem as férias –  porque aqui começam em junho –  e após dois meses retornamos com os treinos no Zoom e logo em seguida, com as atividades em quadra“.

Guitta também fala sobre os treinos específicos para goleiros:

“Quanto aos treinamos de goleiro, eu senti mais quando a gente voltou à ativa, porque a gente fazia mais treinos em volta da preparação física. Não tinha mto o que se fazer em relação aos treinos de goleiros. Pra falar a verdade, até tinha. O Magnus conseguiu fazer isso; eu assisti algumas postagens dos atletas fazendo quedas. Claro que é bem limitado daquilo que a gente faz em quadra, mas já é alguma coisa“.

O retorno aos poucos…..

“A gente teve tempo para voltar devagarzinho, nos readaptando (principalmente nós goleiros), que acho que demorou mais de um mês e meio para retornarem os campeonatos depois das férias. Então não foi tão difícil assim em relação aos jogos. No início foi difícil, por conta do contato com a bola e a técnica, mas deu tudo certo“.

Decisões pontuais…

“O futsal português está reagindo bem, tiveram decisões corretas, em que prevalecem as disputas e não parem o desporto, porque se parassem ficaria muito difícil para todos nós, se entrássemos de novo em uma pandemia. O pessoal está se cuidando bastante, há poucos casos dentro do futsal, mas eu acho que o pessoal está consciente para não parar tudo de novo“.

O goleiro afirma que Portugal também segue em quarenta, mas com todos mais cientes da situação e que está focado no Mundial FIFA:

“Ainda estamos neste período de quarentena, porém mais cientes de como se lida com tudo isso, tanto fora como dentro do esporte, todo mundo já está mais preparado, e pelo menos aqui, a gente não parou desde que começou o campeonato, mas alguns estabelecimentos estão fechados aqui novamente. O desporto não parou (futsal e futebol), ainda bem que a gente permanece na ativa e já se preparando para uma possível Copa do Mundo. Tomara que não cancelem a competição e que diminuam os casos em todo o mundo, para que a Copa  seja realizada na data já planejada, entre setembro e outubro“.

Futsal Awards

Pelo sexto ano consecutivo, Guitta está entre os indicados ao ‘Futsal Awards’, premiação anual, idealizada pelo site Futsal Planet. O goleiro diz que trabalha forte dia a dia:

“Estamos trabalhando da mesma forma. Esta indicação é só mais uma confirmação do que a gente vem fazendo diariamente aqui no Sporting, assim como foi feito em outros times no Brasil.  A gente fica na expectativa,  procura das o máximo nos treinos e nos jogos, para que  possamos aparecer bem e para que as pessoas responsáveis pela votação estejam  satisfeitas e votem conscientes. Seguimos trabalhando para nos mantermos entre os 10 melhores do mundo“, encerrou.