Com o objetivo de conquistar uma vaga para a Copa do Mundo alcançado, a seleção brasileira de futsal tem agora quase seis meses para se preparar para a disputa do mundial. E, na opinião do capitão Rodrigo, o que faltou foi justamente a preparação. O fixo disse que a Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS) passa por dificuldades e que o atleta que for defender o Brasil tem que ter “amor à pátria”.

O Brasil fez uma campanha irretocável para se classificar para a Copa do Mundo que será disputada na Lituânia, em setembro. Chegou à decisão vencendo todas as partidas. Mas a equipe foi derrotada pela Argentina na decisão, e ficou sem o título da competição. Rodrigo diz que o objetivo principal está cumprido, porém destaca que faltou treinamentos para a seleção ter um resultado melhor.

– A gente foi lá para se classificar para a Copa do Mundo. Nos classificamos. E agora temos seis meses para se preparar para o Mundial. Sabemos que precisamos crescer bastante, mas o objetivo era esse. Sem treinar, sem fazer nada, a seleção se reuniu e foi competir. Pesaram alguns detalhes que a gente não conseguir treinar. O goleiro-linha, 4×3 [sistema de posicionamento com um jogador a mais em quadra], situações que precisam de treino, e a gente não estava completamente preparado – comenta o fixo.

Segundo o capitão, esse pensamento de ser campeão precisa estar na mente de todos que forem convocados pela seleção brasileira. Rodrigo aponta que existem dificuldades na CBFS e destaca que quem representa a seleção tem que “ter amor à pátria”.

– A Confederação Brasileira de Futsal passa por dificuldades, todos sabem disso. E quem está indo lá [mundial] tem que ir de mente e coração abertos, porque sabe que tem que ter amor à pátria. E não pode chegar a uma Copa do Mundo e ter uma desculpa pronta se a derrota acontecer. Então temos que estar preparados mentalmente para chegar lá e suprir todas as dificuldades – afirma.

Yuri Gomes CBFS

Rodrigo em ação pela seleção brasileira

A Copa do Mundo da Lituânia acontece entre 12 de setembro e 4 de outubro, e a seleção brasileira vai buscar o hexacampeonato. Além de Brasil, Argentina, Paraguai e Venezuela, classificados através das Eliminatórias Sul-Americanas, já estão garantidos no Mundial: Egito, Marrocos, Angola, Ilhas Salomão, Cazaquistão, Portugal, Rússia, Espanha e a anfitriã Lituânia.